domingo, 17 de setembro de 2017

Princesa

Maldito dia em que eu saí da minha torre pra ir ao seu encontro
Maldito dia em que eu quis sair por conta própria da minha prisão.
Era pra eu esperar um príncipe me resgatar não era?!
Mas eu sou uma princesa feminista né?!
Não tinha escolha, eu não consigo simplesmente esperar alguém gritar
 ''jogue suas tranças".
Joguei eu mesma minhas tranças e pulei o muro sozinha.
E aqui estou eu na torre novamente... Não pretendo ficar aqui parada porque sei que príncipe algum irá por ventura olhar minha janela e se apaixonar por mim.
Vou fugir daqui novamente mas dessa vez não vai ser por você, será por mim.

- Tay

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Céu de fogo

Roubei um pedacinho do céu pra ti
Voei o mais alto que pude
Voei o mais rápido que pude com um punhado
Do Paraíso.
Ele me faz lembrar você
Açucarado, macio...
Em terra firme
Senti que estava lhe dando
Um pouco de ti mesma.
E pude perceber
Que meu paraíso eram teus olhos
Cor de fogo.


- Tay

terça-feira, 4 de julho de 2017

Ferida antiga





E depois de todos esses anos
A dor que você me causou permanece aqui.
É ferida antiga tentando desesperadamente cicatrizar.
Ferida causada pela falta de verdade
Nas tuas palavras mentirosas.
Em cada tentativa de recomeço,
Me pego lembrando o motivo de não ter dado certo uma vez.
Acho que nunca vou entender
Porque ser tão egoísta.
Tinha para si um mundo,
Mas preferiu arriscar-se em mundo alheios.
Cada vez que me pego sentindo essa dor,
Eu também sou grata.
Sua fraqueza me deixou mais forte.
E eu sou muito grata por isso.

- Nah

domingo, 2 de julho de 2017

Era do gelo

Descobri que nasci no século errado
As pessoas não sabem demonstrar nada
É tudo por emoji
Eu não sou um emoji 
Eu não quero ser um emoji pra ti.
Se veem através de telas
Não enxergam a alma
Não dão valor ao simples...
É a doença digital, a verdadeira "Era do gelo"...
E nessa era digital 
Me chama em um bate-papo 
Envia um nude da tua alma no meu direct
Me manda áudio do teu cheiro
Faz uma live dos teus cabelos
Me marca no teu peito
Me segue com teu olhar
Compartilha teus segredos
Me solicita um carinho
Me diz que estamos no século certo
Porém um pouco modificado
Me aquece com teus "amei" 
Nessa era.

- Tay

terça-feira, 13 de junho de 2017

Um momento



Foi estranho te sentir daquele jeito
Cada toque era como uma explosão...
Não uma explosão ruim, claro.
Ao passo que as músicas tocavam e mudava o ritmo
Você me conduzia sem cessar...
Cada batida daquelas canções,
Facilmente confundidas com as batidas do meu coração..
Em que momento aconteceu?
Quando dei por mim, seus braços já envolviam além da minha pele...
Foi coisa de alma...
Mas foi momentâneo.
A festa acabou.

- Nah

sábado, 10 de junho de 2017

Sereia


Voltando da sua casa reparei que
Tinha ficado lá...
Maravilhada pelo seu aquário no seu 
Quarto, pois sou fascinada com essas
criaturas.
Já hipnotizei vários marinheiros pro
fundo do meu oceano...
Lá eles se afogavam no meu amor
E em seguida eu saciava minha fome quando mortos...
Fazia isso sempre.
O ato de "matar" lentamente era prazeroso.
Mas ai veio você.
Quando te vi, não sei o que aconteceu!
Me vi hipnotizada!
Não pela tua beleza exterior...
Mas pelas tuas palavras...
Teus gestos...
Você não teve vergonha de se expor.
Você se despiu em poesia e eu o amei
A partir desse momento.
Acho que é recíproco...
Nossas poesias combinam. 
Mergulhei uma última vez e pus meus 
Pés na terra a seu encontro.

- Tay

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Precipício

Estou à beira do abismo
Esperando pela rajada de vento
Que vai me levar para a imensa escuridão 
Que se esconde lá embaixo.
Não acho que vou sobreviver.
Não quero sobreviver.
Só preciso continuar caindo...
Talvez lá embaixo, alguém me entenda.

- Nah

terça-feira, 9 de maio de 2017

Chuva de verão




Tu foi feito chuva de verão,
Veio do nada
Ninguém esperava,
Mas estava ali, fazendo alguém feliz.
De repente, em algum momento
A chuva tem q parar
Mas por algum motivo
Você não se vai junto com ela.
Insiste em permanecer aqui
Regando cada lugar seco e sem vida dentro de mim.
As vezes a chuva acalma, e o sol aparece...
Mas ai tudo aqui volta a morrer.
Talvez um dia você me transborde,
Talvez um dia tudo volte a ser como antes.
Antes da tempestade que devastou tudo,
Ou talvez não tenha chuva 
Que faça meu coração voltar a bater
E ai tudo volta pra normalidade.
O que um dia veio a florescer,
Volte a morrer...

- Nah